Vestuário sustentável: saiba como são produzidos

Aprender sobre vestuário feito de materiais que têm menos impacto na natureza

Sabia que no fabrico de vestuário, apenas 60% de todo o tecido é utilizado na produção? Estima-se que os restantes 40% são descartados. Mesmo assim, menos de 1% dos materiais utilizados no fabrico ou são transformados em peças de vestuário novas ou reciclados.  
Face a tantos problemas relacionados com a indústria da moda, novas marcas e empresas estão a surgir com alternativas, tais como a criação de blusas biodegradáveis e outras roupas sustentáveis que evitam complicações como a sobreprodução e o rápido desperdício.  
Continue a ler e descubra tudo sobre o aparecimento e o método de produção destas roupas!
O que são roupas sustentáveis e como são feitas? 
A indústria da moda é um segmento que sempre deu prioridade ao curto ciclo de vida do produto, no qual novas peças de vestuário são lançadas em cada estação, fazendo com que as roupas da estação anterior sejam postas de lado e mesmo descartadas. 
Este modelo de produção é conhecido como moda rápida, encorajando o consumo de vestuário de curta duração. Basicamente, os tecidos utilizados neste meio de produção não são recicláveis – o que significa que não são reutilizados.
Com isto, surgem novas formas de consumo, tais como a moda sustentável. Baseia-se na preservação do ambiente, fabricando vestuário com o objectivo de reduzir os poluentes utilizados neste processo. 
A moda sustentável utiliza materiais que são totalmente pensados sobre o tipo de impacto que terá na natureza. Saiba mais sobre ela abaixo. 
Materiais utilizados na confecção de vestuário biodegradável 
Muitas pessoas não têm qualquer ideia sobre os impactos gerados pela indústria da moda. No entanto, existem agora várias iniciativas, que são uma tendência da moda, que reutilizam tecidos para produzir outros artigos como sapatos, t-shirts e sacos.
Idealmente, neste processo, as empresas utilizam fibras biodegradáveis, que são produzidas sem o uso de produtos químicos. Exemplos incluem a utilização de algodão orgânico e materiais recicláveis, que são implementados para criar ténis e outros artigos relacionados com a moda. 
Tinturaria de vestuário 
No vestuário biodegradável, é implementada a utilização de corantes de origem natural e de corantes não tóxicos. Estas opções reduzem o impacto que a indústria da moda tem sobre o ambiente em termos de contaminação do solo e da água. 
Reutilização de materiais 
Como mencionado acima, a moda sustentável centra-se na reutilização de tecidos e materiais que são normalmente utilizados na produção de vestuário.
As sobras, por exemplo, podem ser implementadas na criação de outras roupas ou ser transformadas em acessórios e peças feitas à mão. 
Sabemos que, para criar diferentes peças de vestuário, são necessários botões, guarnições, solas, fechos de correr e outros detalhes. Neste modelo, alguns dos materiais utilizados são madeira – tais como varetas de óculos – e cortiça, barro, e corda. 
Outros exemplos são a utilização de tela para o desenvolvimento de sacos, latas de refrigerante para brincos e colares, e garrafas PET para a criação de vestuário à prova de água. Além disso, as redes de pesca antigas feitas de nylon podem ser usadas para a produção de econil.
Tecidos sustentáveis 
Os tecidos sustentáveis são menos comuns de uma forma rápida, que incluem linho, peles de cacto, cânhamo, e tecidos de bambu ou soja. Hoje em dia, este mercado ainda é pequeno, mas está a tornar-se cada vez mais proeminente devido à relevância de reduzir os impactos sobre o ambiente. É também aqui que entra em jogo a reutilização de materiais.
Vale a pena ter em mente que não é porque os tecidos são reutilizados ou de origem natural que eles têm menos durabilidade ou qualidade. O vestuário sustentável promove o vestuário de qualidade como forma de contribuir para o ambiente, e defende o vestuário intemporal – que difere da moda rápida, que impulsiona as compras de vestuário em cada estação do ano.  
Alguns dos benefícios da utilização de vestuário biodegradável são a redução dos resíduos produzidos pela sociedade, menor consumo de matérias-primas, e qualidade na limpeza da água e do ar.
Além disso, estes artigos são considerados mais duráveis e eficientes, proporcionando um consumo consciente e uma maior atenção ao planeta.